VOCE SABIA QUE A BOCA E UM DOS PRINCIPAIS MEIOS DE ESPALHAR INFECCOES E DOENCAS NO CORPO?

A boca é a porta de entrada para o corpo. Portanto, é uma das formas mais comuns de infecções e doenças que se espalham para o resto do corpo. Muitas pessoas não estão cientes desse fato.
A pesquisa mostrou que o excesso de tártaro na boca ou infecções crônicas de dentes que precisam de tratamento de canal ou têm grandes lesões de cárie é uma das principais fontes de doenças graves da boca e do corpo.
O tártaro vem da placa bacteriana. Toda vez que comemos resíduos de comida, ficam presos entre os dentes e são impactados sob a gengivas dentro de sulco gingival. Esse resíduo alimentar faz parte da placa bacteriana que adere tenazmente aos dentes. Quando nossa higiene bucal não é adequada, como usar a técnica correta de escovação e uso do fio dental, a placa bacteriana que adere aos dentes começa a se calcificar e esse depósito calcificado é chamado de tártaro. Tártaro estruturalmente se assemelha a grãos ásperos e porosos de areia, que atrai milhões de bactérias como lar. A presença de tártaro sob as gengivas causa irritação nas gengivas, o que subsequentemente leva à inflamação das gengivas que sangram facilmente ao escovar ou ingerir alimentos diferentes. esse sangramento é um dos sinais do corpo de que há algo errado. Se esse sinal for ignorado, o tártaro começa a acumular-se como um efeito de bola de neve, que por sua vez, atrai mais bactéria e causa mais destruição. quando há excesso de tártaro, é possível que pequenos pedaços do tártaro entrem no sistema sanguíneo e se alojem nos músculos do coração, causando uma doença cardíaca chamada Endocardite.
Além disso, se um pequeno pedaço de tártaro se alojar nas veias do cérebro, pode causar um derrame.
o tártaro também é responsável pelo mau hálito (halitose) e pela doença das gengivas, conhecida como doença periodontal, que envolve perda óssea e infecções da gengiva. O perigo da doença periodontal é que ela é uma doença silenciosa nas fases inicial e intermediária, portanto, a pessoa geralmente pode não estar ciente disso se não fizer exames e limpezas preventivas regulares ao dentista.
Quando a doença está em estágio avançado, é tarde demais para reverter o processo. Os dentes ficam frouxos e a pessoa perde os dentes em uma idade mais jovem. neste momento, é necessária uma cirurgia gengival (cirurgia periodontal) que possa envolver enxerto ósseo e enxertos gengivais.
A cirurgia periodontal é traumática, dispendiosa, pode causar sensibilidade dentária e comprometer a estética do sorriso, porque espaços triangulares pretos escuros começam a aparecer entre os dentes que envelhecem o sorriso. Portanto, é comum a necessidade de tratamento odontológico estético após a cirurgia, como facetas de porcelana. Lentes de contato dental, ou coroas de cerâmica. Quando a perda óssea é severa ao redor dos dentes, pode haver a necessidade de extrair os dentes e substituir os dentes ausentes por implantes dentários.
A perda óssea é irreversível e o osso perdido não será regenerado novamente. Portanto, a doença periodontal e o tártaro são responsáveis pela maior parte da perda dentária em todo o mundo.
Outras doenças que podem se espalhar pela mesma bactéria que está na boca são diabetes, doença de Alzheimer, bacteremia também conhecida como sepse, entre outras.
Todos os anos, muitas pessoas morrem e sofrem dessas doenças que podem ter origem na boca. A educação e a conscientização pública são fundamentais para reduzir a incidência dessas doenças.
O Dr. Arya Edalat trabalha em conjunto com os médicos para diagnosticar mais casos dessas doenças provenientes da boca.
O Dr. Edalat educa seus pacientes sobre como usar fio dental e escovar adequadamente para reduzir efetivamente o acúmulo de tártaro.
Ele tem vídeos educacionais em seu site e no canal do YouTube e Instagram para seus pacientes aprenderem práticas preventivas.
Ele também instrui seus pacientes sobre a importância de realizar limpezas profundas regulares, idealmente a cada seis meses, para remover qualquer acúmulo excessivo de tártaro.
Como resultado, seus pacientes não apenas mantêm o hálito fresco e os lindos sorrisos intactos ao longo dos anos, mas também têm uma saúde bucal e sistêmica melhor, que melhora a qualidade de vida e ajuda a economizar em custos médicos, odontológicos e medicinais.
Afinal, uma boca saudável leva a um corpo saudável.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *